Find Us Online At
iBookstore
Like Us
A programme by
Um íman muito especial
29 May 2013

Quando uma estrela massiva chega ao fim da sua vida não arde calmamente como uma vela que se vai apagando. Pelo contrário, despede-se com um grande “estrondo” ou seja uma explosão que brilha mais do que qualquer outra coisa no universo! Esta explosão é chamada de supernova e quando tal acontece, a estrela é despedaçada lançando material para o espaço. Mas há algo que fica para trás — uma “estrela de neutrões”— o núcleo remanescente de uma estrela massiva após ter explodido.

Esta imagem poderá parecer um caramelo mergulhado num fio dentário, mas na realidade mostra a visão artística de uma exótica estrela de neutrões chamada de “magnetar”.

Os magnetares são alguns dos objetos mais extremos conhecidos no universo. São um tipo de estrela de neutrões muito pequena e ultra compacta que explodem aleatoriamente poderosas labaredas de alta energia. Estas estrelas devem o seu nome ao facto de serem poderosos ímanes. Muito provavelmente já brincou com ímanes na escola e sabe que conseguem atrair materiais como o ferro.

Os magnetares são ímanes notáveis— na realidade, os mais potentes no universo! Bom, exceto este. Esta imagem mostra “SGR 0418”, um magnetar que não encaixa no molde. É um íman muito mais fraco que qualquer outra estrela do mesmo género.

O que torna isto verdadeiramente intrigante e que levanta a questão: de onde vem a energia que alimenta estas labaredas de alta energia? Até agora os astrónomos pensavam que os poderosos ímanes alimentavam as fulgurações. Mas esta teoria não funciona para o SGR 0418! Esta estrela é uma raridade entre as raridades!

Facto curioso

Sabe uma coisa? A Terra também funciona como um íman gigante! Apesar de não ser tão potente como um magnetar, é suficientemente forte para nos proteger das nocivas radiações provenientes do Sol e ocasiona as belíssimas auroras boreais.

Share:

Images

A Flare for the Dramatic
A Flare for the Dramatic

Printer-friendly

PDF File
1004.3 KB